Tipos de whisky e tudo o que presisa de saber

O whisky é uma bebida complexa que deve ser apreciada lentamente e não de um só trago. Na verdade, é uma das bebidas alcoólicas mais emblemáticas e apreciadas em todo o mundo. Por norma, é servido “on the rocks” (com gelo), com um guardanapo por baixo ou uma base de copo.

Escolher um bom whisky pode não ser uma tarefa fácil. Os tipos são vários e há que considerar diferentes características. As variações nos whiskies dependem da espécie e proporção de grãos utilizados e dos métodos empregues na fabricação. A cevada, o milho, o trigo e o centeio são os grãos usados com maior frequência. As variações dos métodos dependem do tipo de destilação e o processo de tempo de maturação.

Que tipos de whisky existem?

Pure Malt

Este tipo de whisky é feito exclusivamente a partir de cevada maltada, mas não necessariamente da mesma destilação. Carateriza-se pelo seu sabor forte e de grande personalidade. O aroma pode ser frutado, com um toque de frutas vermelhas, dependendo da região de produção. No momento de compra, os apreciadores tendem a confundir o Pure Malt com o Single Malt, daí o Pure Malt ser conhecido também como Vatted. Quando é considerado Pure Malt? Quando são utilizados até 4 single maltes na sua composição.

Single Malt

Semelhante ao Pure Malt, a diferença está na origem da destilação. Este whisky tem apenas um malte, de uma destilação, e chega a ser mais forte que o Pure Malt. Existem cerca de 90 destilarias deste tipo de whisky na Escócia, com cada uma a produzir um produto diferente.

Blended

Este é o tipo de Scotch mais consumido no mundo e provém da mistura de Single Malt e whiskies de grão, nomeadamente milho e arroz. Para a produção de um Blended são usados mais de 40 tipos de maltes. Quanto às fórmulas, são sempre um segredo bem guardado. Este whisky pode ser consumido puro, gelado ou misturado com outras bebidas como, por exemplo, com água, gin ou soda.

Grain Whisky

Produzido a partir da destilação de grãos, nomeadamente de milho, trigo e centeio. O processo de fabricação é simples e muito difundido noutros países. Existe, por exemplo, o Straight Whisky, também conhecido como Bourbon Whisky, que é produzido nos Estados Unidos, à base de milho. Normalmente são produzidos em barris de carvalho novos, uma produção diferente da dos escoceses, que usam barris de carvalho usados no armazenamento de vinho do porto. No Canadá, por exemplo, a mistura apresenta uma maior concentração de centeio e, por isso, tem a denominação Rye Whisky (Centeio). Na Escócia existem poucas destilarias que têm por base a produção com grãos.

Como são os whiskies classificados?

Scotch

Esta classificação prende-se com whiskies produzidos na Escócia e que praticamente dominam o mercado em todo o mundo. Os de tipo Blended são os mais apreciados.

Bourbon Whisky

Produzidos nos Estados Unidos, são feitos à base de milho com uma quantidade do grão entre os 60 e os 80%. O restante é composto por cevada ou trigo. A água existente na região onde estão as destilarias é outro fator que diferencia esta bebida. É uma água bastante calcária, sendo diferente da água escocesa.

Tennessee Whisky

Também produzido nos Estados Unidos, apresenta uma composição de, pelo menos, 51% de cereal. De acordo com os apreciadores de whisky, o sabor é semelhante ao Bourbon.

Irish Whisky

Um whisky produzido a partir da cevada maltada e não maltada, em conjunto com outros grãos. A sua composição não utiliza a turfa para aquecimento da cevada, mas sim o carvão que não influencia o sabor do whisky. Um bom whisky representante da Irlanda é o Jameson.

Quem aprecia um bom whisky, vive encantado com todos os sabores e sensações que saborear um copo proporciona. Dizem-se verdadeiros momentos de prazer que merecem a calma e a tranquilidade necessária para admirar o sabor e prolongá-lo até à última gota.

Aproveite para repor o seu stock de whisky antes do Natal para que possa receber os seus familiares da melhor forma e proporcionar momentos memoráveis. Visite as lojas Continente e usufrua dos melhores descontos em whisky e outras bebidas espirituosas. A altura do Natal é, por norma, uma época de excessos. Desfrute destas bebidas com responsabilidade e moderação.

Se este artigo se mostrou útil para si, não deixe de partilhar as nossas dicas e sugestões nas suas redes sociais.