Exemplos de superalimentos: quinoa, matcha, spirulina, curcuma, camu-camu - Para Si

O conceito “superalimento” tem vindo a ganhar relevância, encorajado pelo crescente interesse em alimentação saudável e nutrição. Apesar de não existir uma definição oficial para os superalimentos, podemos descrevê-los como alimentos cuja composição nutricional confere mais benefícios para a saúde quando comparados com outros alimentos.

O principal benefício dos superalimentos é serem ricos em antioxidantes e nutrientes essenciais na proteção das células do organismo, contribuindo para o reforço da imunidade e prevenção de determinadas doenças.

É de salientar que, apesar de o seu alto teor nutricional, estes alimentos não são essenciais a uma alimentação saudável. Para tal, é essencial manter uma alimentação consciente e variada, rica em frutas e legumes. Os superalimentos devem ser vistos como opções novas, diferentes e interessantes que pode acrescentar ao seu regime alimentar.

Conheça 5 superalimentos que pode incluir na sua alimentação

1. Quinoa

Considerada um pseudo-cereal, a quinoa apresenta um alto teor de ferro, magnésio e fósforo. Destaca-se a ausência de glúten na sua composição, o que a torna uma ótima opção para pessoas com doença celíaca. Tendo em conta que apresenta todos os aminoácidos essenciais, a quinoa é um alimento muito utilizado e apreciado nas dietas vegetarianas.

2. Matcha

O matcha é o pó resultante da moagem das folhas de chá verde. É entendido como a variante não fermentada da planta Camelia sinensis, que cresce sobretudo na China e no Sudoeste Asiático. A sua riqueza em compostos antioxidantes, que tem sido alvo de vários estudos, está associada à redução do risco de alguns tipos de cancro, doenças cardiovasculares e diminuição do stress.

3. Spirulina

O interesse pela spirulina tem vindo a crescer na Europa. Esta microalga tradicionalmente utilizada em alguns países africanos e no México, tem ganho destaque pelo seu valor nutricional. As suas propriedades estão relacionadas com a redução dos níveis de colesterol LDL (o colesterol “mau”), pela sua riqueza em antioxidantes. Rica também em proteína e com elevado teor em aminoácidos, a spirulina destaca-se ainda pela sua concentração de vitamina B12. Possui minerais essenciais, como cálcio, potássio e ferro.

4. Curcuma

Também conhecida como açafrão-da-índia, é uma das especiarias mais utilizadas em todo o mundo, tanto pelo aroma, como pela cor. Na sua composição possui curcumina, associada a diversas funções antioxidantes, anti-inflamatórias e antimicrobianas.

5. Camu-camu

Geralmente consumido em pó, o camu-camu é um fruto que apresenta uma acidez e amargura acentuadas. Excelente antioxidante e anti-inflamatório, é a maior fonte conhecida de vitamina C. Pode incluir este superalimento num batido de pequeno-almoço, por exemplo.

Experimente incluir estes superalimentos na sua rotina diária e veja como se sente. Aproveite para promover hábitos alimentares saudáveis junto dos seus amigos e familiares, através da partilha deste artigo.